sábado, fevereiro 16, 2013

The heavy Aerosmith that you don't know or don't remember..

Olá pessoal!

Retorno aqui, pois me sinto na obrigação de desfazer alguns mitos, não acho justo o roqueiro de hoje achar que certas bandas são comerciais ou pop rock, sem ao menos conhecerem a origem de A, B ou C. Sei que algumas, na visão dos velhos fans, tomam atitudes que não tem volta. O roqueiro radical ou o nem tão radical, jamais aceitará que uma banda originalmente e verdadeiramente rock se venda para ser sucesso numa FM ou para "tirar o pé da lama", digo, "encher os cofres". 
Infelizmente isso aconteceu com algumas clássicas bandas de rock dos anos 70, por diferentes motivos, e não são poucas.

Aerosmith: o quinteto pesado de Boston no início dos anos 70. 

A razão pela qual escrevo esse texto, originou-se dias atrás, enquanto dirigia, quando sem pretensão alguma, peguei uma gravação do Aerosmith, aleatoriamente, era um bootleg deles gravado em Detroit, 1974.
Provavelmente o fan que venera o Aerosmith dos últimos 26, 27 anos pra cá, tem uma idéia completamente equivocada do que foi a banda nos anos 70 e talvez até ache que eles tenham começado nos anos 80, tamanha a falta de mídia rock aqui para propagar, tocar o som deles de 35, 40 anos atrás. Este fan aliás, possivelmente, pode considerar como o marco-zero da banda o vídeo clip de Walk this Way, com os rappers do Run-DMC, que deu um "levante" na carreira do quinteto, e nem faz idéia que esta canção na verdade foi lançada no 3º álbum deles, Toys in the Attic, de 1975.

Propaganda da época do clássico álbum Rocks de 1976

Para os que identificam erroneamente o Aerosmith por baladinhas como Angel, What it Takes, Crazy, Crying, Amazing, I Don't Want to Miss a Thing, ou ainda, as "grudentas", de fácil consumo e descartáveis Rag Doll, (Dude) Looks Like a Lady, Janie's Got a Gun, Love in an Elevator, Livin' on the Edge, Each the Reach, se surpreenderão com o chumbo grosso que vem por aí desses rapazes de sessenta e poucos anos, pois separei o que eles criaram de melhor 04 décadas atrás, antes de venderem suas almas as rádios e gravadoras.

Steven Tyler e Joe Perry: parceria desde 1970

Começando com a clássica Movin' Out, do 1º e homônimo álbum. O interessante neste vídeo é que trata-se da mesma formação que lançou o petardo em 1973 e a performance abaixo é de 2012, portanto quase 40 anos depois!!
Reparem nos riffs mortais de abertura de Perry, dobrados em seguida por Whitford. Viagem total nesta arrastada e densa paulada!  





Seguindo, temos a emblemática Walkin' the Dog, também do primeirão deles, aqui gravado em 1978 no Texxas Jam, festival que também reuniu feras como Ted Nugent, Journey, Heart, Van Halen, Frank Marino & Mahogany Rush, entre outros.





Para finalizar, segue abaixo a pesada e intensa Lord of the Thighs, lançada em 1974, do 2º álbum deles, Get your Wings. O vídeo abaixo corresponde a um show de 1980, sem Joe Perry, e sim Jimmy Crespo, que entrou em seu lugar e acabou ficando 05 anos na banda (1979 à 1984). Perry estava ocupado com o seu Joe Perry Project. 
Aqui, Crespo, manda muitíssimo bem num solo longo, com direito a alavancadas e slide, depois passa a bola para Brad Whitford, que mantém a pegada pesada, fazendo o palco tremer. O detalhe é que a maior parte dos 08 minutos da  música são solos de ambos os guitarristas. 
A imagem não é de muita qualidade, mas de inestimável valor, de uma era bem interessante deles.




Visto os vídeos, a conclusão que se chega é que o Aerosmith foi sim uma autêntica banda de hard rock em sua fase inicial (anos 70) e isso lhes credencia a estar no Cameleone, pois aqui só entra Classic Rock.


Até mais!

Nenhum comentário: